Avatar

On Air

Mano Jorge Dança Comigo / 23:00 - 24:00
Voz Online

Voz Online

"Songs for Shakespeare" consiste em material musical e performativo original onde o ponto de partida são as palavras de Shakespeare tiradas de diversas fontes e sem aparente ligação entre si. Colando estes pedaços numa manta de retalhos consegue-se uma nova narrativa que rasga o universo Shakespeariano de uma ponta à outra.

A VOZ HUMANA
Uma criação de David Pereira Bastos e Patrícia Andrade
Produção Teatro do Eléctrico

A Voz Humana é um espetáculo de teatro e um concerto de rock, que desequilibra o emblemático texto de Jean Cocteau, um monólogo em que uma mulher fala ao telefone com o seu amante, que nunca ouvimos. No dia seguinte, ele irá casar-se com outra mulher. A chamada cai algumas vezes e a conversa é interrompida nos momentos de maior vertigem. No que é uma aparente banalidade doméstica, testemunhamos um verdadeiro “mise en abîme” desta mulher abandonada pelo seu companheiro. Uma atriz, um microfone num tripé e uma guitarra. Uma voz que fala, grita, chora, geme, sussurra e esvai-se. A voz canta simultaneamente o inconformismo e a resignação, a revolta, o desespero e a fragilidade, num grito abafado de uma pessoa que luta para não se afogar.

Ficha técnica e artística
Texto: Jean Cocteau
Encenação: Patrícia Andrade e David Pereira Bastos
Interpretação: Patrícia Andrade
Música: Fernando Matias e Patrícia Andrade
Sonoplastia: Fernando Matias
Vídeo: Bruno Simão
Desenho de Luz: Janaina Gonçalves
Fotografias: Alípio Padilha
Assistente de encenação e apoio vocal: Rita Carolina Silva
Produção e comunicação TdE: Mafalda Simões
Assistente de produção: Adriana Gonçalves
Co-Produção: Cine-Teatro Louletano e Teatro do Eléctrico
Parceiros: M.A.R. – Mostra de Artes de Rua, Teatro Meridional

Perfátima é uma obra teatral assente nos mecanismos pertencentes ao campo do Sonho, que tem como objetivo explorar as relações do Humano contemporâneo.
Trata-se de uma viagem, pelas mentes frenéticas dos performers, uma suspensão do quotidiano, um espaço onde quem observa relaciona-se com o inusitado e o inesperado, resignificando assim o seu próprio mundo. Num alinhamento de ações, com os mais variados contextos, que utiliza o simbolismo como propulsionador do pensamento, o observador é desafiado por universos que se cruzam de forma violenta e absurda.

Ficha técnica e artística
Direção Artística: João Gaspar e Rodolfo Major
Interpretação: Albert E. Dean, João Gaspar e Rodolfo Major
Sonoplastia: Albert E. Dean
Produção: Diana Especial

O último disco de Neil Young & Crazy Horse gravado em 2019, no Colorado, na réplica de um celeiro, pois o original havia desabado.
No geral, 'Barn' é um álbum sólido de Young and Crazy Horse. As músicas são repletas de todas as coisas boas que sempre se desejou num álbum dos Crazy Horse. Números acústicos lacónicos. Harmónicas tristes. Refrões cativantes e um senso de urgência. Embora este não seja um álbum clássico de Neil Young e Crazy Horse, é bem parecido.
Cru e robusto a cada passo, o álbum captura o vínculo telepático que estes renegados do rock'n'roll cultivaram ao longo dos anos. ... Neil Young continua tão vital como sempre foi.

Pág. 1 de 97

VOZ ONLINE é o nome da rádio licenciada pela Associação Voz Online Rádio - ARDVOZ.

  •  

Registo na ERC nº 700077
  •  
    spotify6  google podcast