Avatar

On Air

Integral - Um disco por dia Integral / 17:00 - 18:00

Mariza, nome incontornável da música portuguesa, anuncia dois concertos em nome próprio em dezembro deste ano. A fadista sobe ao palco do Campo Pequeno e da Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota nos dias 4 e 5, respectivamente.
Neste ano, o vigésimo da sua carreira, Mariza regressa às suas raízes e demonstra toda a força da sua personalidade e do seu talento em palco trazendo consigo na bagagem o seu mais recente álbum Mariza Canta Amália, bem como todos os seus maiores êxitos que pavimentaram a solidez de uma carreira que nenhum outro artista Português, desde a própria Amália Rodrigues construiu a nível internacional, com semelhante sucesso.
Assim, nos dias 4 e 5 de dezembro no Campo Pequeno e Super Bock Arena, celebram-se 20 anos de carreira, 20 anos de música e 20 anos de uma viagem que começou discretamente, como um fenómeno local quase escondido, partilhado apenas por um pequeno círculo de admiradores lisboetas que tornou Mariza, e a sua extraordinária voz, numa das mais aplaudidas estrelas do circuito mundial da World Music. E, em simultâneo, numa verdadeira embaixatriz do Fado que não hesita em levá-lo por novos e ousados caminhos, sem nunca perder de vista a sua alma.

CCB, no âmbito do ciclo  "Há Fado no Cais"
4 de novembro | 19:00

Poderia dizer-se que Mísia tem uma das mais bonitas carreiras que o fado já gerou entre nós, porque é feita de genuína entrega e de honesta reverência por um passado que estudou, mas que nunca permitiu que a prendesse, dando ao longo dos anos voz a novos poetas, experimentando novas sonoridades. O mundo soube aplaudi-la. Mas não só.

José Saramago, Prémio Nobel da Literatura, escreveu para a sua voz. O realizador francês Patrice Leconte rodou um dos seus videoclips (Duas Luas, 2001), John Turturro escolheu-a para o seu filme “Passione” (2010) e William Christie programou-a para la Cité de la Musique em Paris (2004). Durante anos, Mísia consolidou uma carreira internacional, cantando nos palcos de maior prestígio como a Filarmonia de Berlim, Festival d’ Avignon, Teatro Nacional de São Carlos (Lisboa), Teatro Chatelet (Paris), Town Hall (New York), Le Carré Amsterdam, Cocoon Theater (Tóquio), etc. E por isso mesmo, o seu trabalho mereceu a melhor atenção da imprensa mundial – Billboard, New York Times, Libération, Die Zeigt, entre outros. Mísia é a cantora portuguesa actual que desperta maior culto internacional na celebração dos sentimentos intemporais não só em português, mas igualmente em vários outros idiomas. Porque é, de facto, uma artista do mundo.

Agora, Mísia propõe-se, uma vez mais, a ser veículo dessa arte globalmente reconhecida e escolhe As Mais Bonitas - canções, certamente, feitas de melodias e palavras, mas também de amizades, paixões... - para um concerto especial integrado no ciclo Há Fado No Cais que resulta de uma co-produção entre o Centro Cultural de Belém e o Museu do Fado/EGEAC, dois pilares da cultura desta cidade que Mísia conhece muito bem. A imagem que apresenta esta íntima viagem musical e poética é, ela própria, muito bonita: um quadro com assinatura de Anne-Sophie Tschiegg.

Explica a artista:

«As mais bonitas não foram escolhidas por serem música e palavras melhores. Elas são bonitas porque foram importantes e amáveis no meu caminho e espero também nas emoções de quem algum dia as ouviu. Cada uma delas tem uma história especial, que se cruzou no meu destino, tornaram-se assim parte de mim.
Quero partilhar com vocês esta lista de temas belíssimos esperando que eles toquem nos vossos corações como tocam no meu.
Haverá alguns convidados surpresa neste ritual de agradecimento e celebração da Música e da Poesia. Também alguns temas inéditos que nunca foram gravados.»

Voz Mísia
Piano e direção musical Fabrizio Romano
Guitarra Portuguesa Bernardo Couto
Viola de Fado Daniel Pinto

O Lisboa Mistura tem-se afirmado, ao longo de 15 anos, como um espaço intercultural destinado ao conhecimento e à inscrição de novas linguagens e tendências que nascem dos encontros urbanos que marcam a contemporaneidade criativa de Lisboa, um reflexo do enriquecimento, partilha, celebração e saudável confronto que têm origem no ecossistema sociocultural da cidade de Lisboa.
A programação desta edição arranca no dia 25 de junho, às 20h30, com um espetáculo da cantora Selma Uamusse, que contará com Gospel Collective, Rodrigo Leão, Sara Tavares e Tó Trips, como convidados.
Para dia 26 de junho estão agendados o concerto “D’Improviso – Ritmo e Improvisação” com o Carlos Martins Quinteto (Carlos Martins no saxofone, Mário Delgado na guitarra, Carlos Barretto no contrabaixo, Hugo Menezes na percussão e Alexandre Frazão na bateria), às 17h30, o debate “Cidadania em Ação”, e uma atuação de Stereossauro, que terá como convidados Camané, Capicua, Carlão, Chullage, NBC e Ricardo Gordo, às 20h30.
Antes do espetáculo de Stereossauro haverá um ‘warm up’ (aquecimento, em português), a cargo da dupla Beatbombers (Stereossauro e DJ Ride) com Cabrita.
Para o terceiro e último dia do Lisboa Mistura, 27 de junho, estão marcados a Festa Intercultural, com a participação de Braima e Canango (Guiné-Bissau), Cheong Li (Macau), Jhalak (Índia), Fado Bicha (Portugal) e Baque Mulher (Brasil), às 15:30, uma atuação do DJ Cruzfader, às 19:00, e as atuações dos formandos da edição deste ano da OPA – Oficina Portátil das Artes, projeto pedagógico e artístico destinado a jovens da Área Metropolitana de Lisboa, promovido há mais de dez anos pela Associação Sons da Lusofonia e pelo qual já passaram, enquanto formandos, Mynda Guevara e Estraca.

Os espetáculos do Lisboa Mistura são de acesso gratuito. Os bilhetes são diários e só podem ser levantados no próprio dia, no local.

A bilheteira estará aberta entre as 10:00 e as 22:00 nos dias 25 e 26 de junho e entre as 10:00 e as 20h00 no dia 27.

Cada pessoa só pode levantar, no máximo, dois bilhetes.

O festival Primavera Sound do Porto, que regressa entre 09 e 11 de junho de 2022, vai contar com as presenças de Nick Cave & The Bad Seeds, Tame Impala, Pavement, Beck e Gorillaz, entre outros, foi hoje anunciado.

Pág. 6 de 7

VOZ ONLINE é o nome da rádio licenciada pela Associação Voz Online Rádio - ARDVOZ.

  •  

Registo na ERC nº 700077
  •  
    spotify6  google podcast